Cellebrite pretende aceder a um iPhone 6

Cellebrite foi a empresa responsável pelo acesso ao iPhone de Farook, o principal suspeito do massacre de San Bernardino. Apesar do FBI dizer que não consegue aceder a modelos superiores ao 5S, a CNN sugere o contrário.

FBI o futuro é mac

A CNN relatou que a Cellebrite, a empresa responsável pelo desbloqueio do tão mediático iPhone de San Bernardino, está a ajudar Leonardo Febbretti.

Febbretti é um arquitecto italiano que recentemente perdeu o seu filho vítima de cancro, e que solicitou auxilio à Cellebrite para aceder às fotografias do iPhone do seu filho. A empresa prontificou-se para o ajudar gratuitamente neste pedido, mas a curiosidade deste assunto é que o seu filho possuía um iPhone que supostamente a empresa não tem capacidades para aceder, segundo as alegações do FBI.

A CNN reporta que a empresa tem um iPhone 6 para aceder, mas recentemente o próprio FBI disse que o acesso a estes dispositivos não era possível… como ficamos então?

Leonardo pediu auxilio à Cellebrite, após a própria Apple não ter conseguido aceder aos dados do iCloud do jovem falecido.

 

 

Advertisements

Deixar uma opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s